Vantagens e Fatores Críticos de Sucesso


    O Plano de Mobilidade Urbana confere ao Município a oportunidade de produzir estratégias de transportes globais e integradas, abrangendo todas as componentes do sistema de mobilidade. Se corretamente implementados, os Planos de Mobilidade Urbana podem gerar uma série de benefícios econômicos, ambientais e sociais para a comunidade, destacando-se:

    • Melhoria das condições de acessibilidade para todos os cidadãos, incluindo as pessoas com mobilidade reduzida e os grupos populacionais mais vulneráveis: idosos e crianças;
    • Melhoria do serviço de transportes públicos oferecido aos cidadãos e das condições para os deslocamentos a pé e em bicicleta;
    • Melhoria da qualidade do ambiente urbano, com a redução do ruído e a melhoria da qualidade do ar;
    • Melhoria da qualidade de vida e da saúde dos residentes, devido, não só à melhoria da qualidade do ambiente urbano, mas também à promoção da utilização de modos não motorizados;
    • Redistribuição do espaço público, de forma a tendencialmente reduzir o espaço excessivo reservado ao automóvel promovendo, deste modo, mais oportunidades para interações sociais e usufruto da cidade;
    • Promoção da integração entre o planeamento dos transportes e o planeamento urbano sustentável;
    • Melhoria da segurança rodoviária, com diminuição do número de acidentes;
    • Diminuição de congestionamentos e, consequentemente, dos seus efeitos nocivos: ruído, poluição do ar, gases de efeito estufa e acidentes;
    • Contribuição para o aumento da eficiência energética;
    • Redução do tempo consumido em deslocamentos;
    • Melhoria da imagem, atratividade e competitividade do território municipal.

    Os principais fatores críticos de sucesso na preparação, desenvolvimento e implementação do Plano de Mobilidade Urbana referem-se, sobretudo, a:

    • Definição de objetivos claros, mensuráveis, coerentes e realistas;
    • Envolvimento de todos os atores relevantes desde a fase de elaboração do PlanMob;
    • Articulação do programa de ação do PlanMob com as propostas de intervenções ao nível do desenvolvimento urbano e usos do solo;
    • Promoção de processos participados (divulgação da informação, consulta pública, participação ativa);
    • Conhecimento claro dos recursos e fontes de financiamento disponíveis para a implementação das ações do PlanMob;
    • Definição de uma agenda rigorosa das ações a desenvolver, comprometendo todos os intervenientes, e garantia do seu cumprimento;
    • Definição de matrizes de responsabilidades para a implementação das diferentes medidas constantes no programa de ações.