Notícias Dois meses de isolamento social: Como o município tem trabalhado para combater o Coronavírus - 19/05/2020

Após dois meses da adoção de medidas de combate ao novo Coronavírus, causador da Covid-19, a Prefeitura de Parnamirim segue intensificando as ações para conter a disseminação da doença. Um decreto municipal, publicado no dia 18 de março, foi o ponto de partida para uma série de ações que visam reduzir ao máximo o impacto da pandemia no município. 

Desde o primeiro caso de Covid-19, confirmado no dia 13 de março, o município totaliza, até o momento, 289 casos confirmados, 9 óbitos, 104 pessoas curadas, 532 casos em investigação e 835 descartados. 

Relatório divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesad) evidencia que, entre as medidas adotadas, para contenção da pandemia, Parnamirim, segundo estudos realizados, apresentou o maior índice de isolamento social (49,2%) entre os municípios pesquisados no RN.

Além disso, a Prefeitura investiu na estruturação da rede municipal de saúde, melhorando a estrutura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Esperança, implantando novos leitos de UTI no hospital maternidade, criando leitos de retaguarda no Hospital de Pequeno Porte Márcio Marinho e implantando um hospital de campanha, que deve começar a funcionar na próxima semana.

Com relação ao monitoramento do avanço da doença, a Vigilância em Saúde vem orientando a população quanto a identificação, notificação e investigação dos casos suspeitos, através da divulgação de boletins diários.

A Atenção Primária vem assumindo o papel resolutivo frente aos casos leves e de identificação precoce e encaminhamento rápido e correto dos casos graves. Somente os casos com maior gravidade, que necessitem de internação hospitalar, são referenciados para estabelecimentos de saúde especializados.

Outra medida adotada foi a Implantação de Central de Atendimento Remoto com a finalidade de esclarecer a população e realizar atendimento médico à distância, visando reduzir o risco de superlotação dos serviços de saúde. 

Somado a isso, foi feita a adaptação das Unidades Básicas, 29 no total, para o atendimento precoce, rápido e seguro de todos os casos suspeitos de Síndrome Gripal, com a instalação de sala separada visando o isolamento respiratório, mantida com a porta fechada, janelas abertas e ar-condicionado desligado.

Além disso, o município conta com quatro postos de coleta para testes da Covid-19. Além da UBS Suzete Cavalcanti, a coleta também é feita no Laboratório Central de Parnamirim, no Centro da cidade, na Unidade de Proto-Atendimento (UPA), de Nova Esperança e no Hospital Márcio Marinho, em Pirangi. 

Para a secretária de saúde Terezinha Rego, todas essas ações têm trazido grandes frutos, levando em consideração, principalmente, o número de pacientes curados, que tem crescido a cada dia. 

Segundo a titular da pasta, apesar da crise, Parnamirim tem colhido resultados. “Ainda resta muita coisa a fazer, mas estamos trabalhando em todas as frentes, como é o caso da vigilância epidemiológica, quem vem fazendo um importante trabalho com a investigação e monitoramento diário dos casos”, frisou. 


Postado Por: Saulo Tarso de Castro
Fotografia de: ASCOM

Compartilhe: Compartilhar Facebook Share on Google+